Coragem de Maria

 

Imagina se uma noite como outra qualquer, no momento de sua oração, lhe aparece-se o anjo Gabriel para lhe dizer que Deus está com você e que através de você terá início o plano de salvação da humanidade. Que você deverá responder a Deus se aceita ou não o que há por vir para se cumprir salvação dos homens.

Pois é, acredito que em um momento como esse deve passar pela cabeça um turbilhão de sentimentos, como dúvidas, medos, incertezas e também surpresa e espanto.

Conforme a Palavra nos diz através do evangelho de Lucas (1, 28 – 29):

Entrando, o anjo disse-lhe: “Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo”. Perturbou-se ela com essas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação.

Maria ficou assustada com a saudação do anjo Gabriel, dúvidas e incertezas passaram pela cabeça dela. “Eu Senhor? Por que Eu? Como? O que fiz eu para que Deus precise de mim? Será que conseguirei?”. Com certeza perguntas como essas devem ter invadido os pensamentos de Maria .

Mas o anjo Gabriel percebendo a dúvida crescendo no coração dela imediatamente põe-se a acalmá-la e transmiti a ela o desejo de Deus (Lucas 1, 30-33):

O anjo disse-lhe: “Não temas Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo, e o senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim”.

Maria então fica conhecendo o designo de Deus, para que ela seja a mãe do nosso Salvador, do seu próprio Filho que virá ao mundo para salvar os homens da morte. Há ela então ainda resta à dúvida de como isso ocorrerá, pois mantinha a sua castidade. Então faz outra pergunta a Gabriel (Lucas, 1, 34):

Maria perguntou ao anjo: “Como se fará isso, pois não conheço homem?”.

O anjo Gabriel então revela a Maria como Deus, através dela, realizará a sua missão e como Ele irá acompanha-la durante esta caminhada (Lucas 1, 35 – 37):

Respondeu-lhe o anjo: “O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso, o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível.

Maria não poderia saber nesse momento quais seriam as provações as quais iria passar seu filho Jesus e ela também consequentemente, mas ela conhecia a sociedade em que vivia, sabia que enfrentaria o julgamento do povo por engravidar sem ter casado, sabia que tanto ela como o filho enfrentariam o ódio e a inveja dos chefes religiosos da época.

Assim, da mesma forma que nós murmuramos e choramos diante das situações difíceis que surgem em nossas vidas e dos caminhos que Deus nos propõe a seguir e que sabemos que não serão fáceis, Maria, diante deste pedido de Deus, poderia começar a chorar, murmurar e derramar toda uma incredulidade diante do anjo Gabriel: “Não posso aceitar este caminho! Não vou conseguir aguentar este peso de ser a mãe do nosso Salvador! Como vou conseguir criar e cuidar do Filho de Deus? Não vou ter tempo para esta missão?

Mas, ao invés de demonstrar falta de fé, e contrariando o que muitos fariam no lugar dela, esta foi a resposta que Maria deu ao anjo Gabriel e a Deus (Lucas 1, 38):

Então disse Maria: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”. E o anjo afastou-se dela.

Maria era uma mulher de carne e osso como as outras de sua época, criada em uma sociedade injusta e que ensinava às pessoas a seguirem esta injustiça, da mesma forma como a sociedade atual tenta ensinar as mulheres e homens atuais. Então podemos nos perguntar:

De onde foi que Maria tirou a coragem de aceitar em sua vida a missão de ser a mãe de Jesus?

Em primeiro lugar, apesar da sociedade em que nasceu Maria teve de seus pais uma criação enraizada na Palavra de Deus e seguindo as leis de nosso Senhor. Ela sempre viveu de forma a estar próxima do seu Senhor. No momento que chegou a hora de nascer Jesus, conforme o próprio anjo Gabriel disse ao saudá-la: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo, Nossa Senhora estava preparada e tinha Deus em seu coração, nos seus pensamentos, colocava Deus na frente de tudo em sua vida.

Maria já conhecia o amor de Deus e tinha uma fé madura em nosso Senhor, assim não titubeou em crer que a Palavra de Deus iria se cumprir.

Em segundo, o anjo disse que Deus estaria com ela durante todo o tempo, e que  concederia a graça do Espírito Santo e a envolveria com a força Dele: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra…”. Maria acreditou fielmente que Deus estaria ao seu lado durante todo o caminho e, quaisquer que fossem as dificuldades e as tribulações que passaria sendo a Mãe de Jesus, Ele estaria sempre ao seu lado dando-lhe forças para suportá-las.

Maria, diante dos medos e incertezas, manteve a sua fé em nosso Senhor, confiou a ele a sua vida e aceitou que se fizesse nela a vontade do Pai.

Em meio ao mundo que vivemos hoje, que tenta nos por para baixo o tempo todo, repleto de coisas do mal, aonde temos que “matar um leão por dia” e que nos nivela por baixo. Temos que manter a coragem e a fé que Deus está conosco o tempo todo e que nunca nos deixará sozinhos, que Ele tem planos muito maiores para seus filhos.

Precisamos manter nossas vidas e criar nossos filhos na sabedoria de Deus, nas leis de nossa santa Igreja Católica. Temos que ter nossos dias repletos de Deus, estarmos com Ele o tempo todo e levá-Lo conosco à todos os lugares.

Irão passar nas nossas vidas diversas situações difíceis e Deus irá revelar a cada um de nós o seu plano, teremos, como Maria, as mesmas dúvidas e medos. Nessa hora meu irmão e minha irmã, mantenha a fé a coragem para seguir firme com Deus ao seu lado, pois Ele sempre estará conosco e nunca irá desistir de nenhum de seus filhos, independente de seus pecados. Ele lhe dará também a graça do Espírito Santo e lhe cobrirá com a sua força, basta pedir a sua presença todos os dias.

Muitos têm medo e acham que nunca irão conseguir se livrar das drogas e das bebidas. Outros pensam que seus traumas irão segui-los para sempre se fechando para o amor de Deus e de pessoas que querem o seu bem. Alguns escolhem os caminhos mais fáceis oferecidos pelo mundo por terem medo do caminho que o Pai tem para eles, mas que é o caminho que lhe dará a Paz e a Felicidade verdadeira.

Chegou a hora de enfrentarmos nossos medos com a mesma coragem de Maria, vamos consagrar as nossas vidas à nossa querida Mãe que está no céu intercedendo e cuidando de seus filhos, vamos seguir os mesmos passos que Nossa Senhora seguiu e manter a fé e a coragem com o auxílio do Espírito Santo, fazendo com que Deus esteja presente em todas as áreas de nossa vida, em nossos trabalhos, nossas famílias, nossas decisões e nossos pensamentos. Pois assim, quaisquer que sejam nossos problemas, medos e aflições, nunca irão nos fazer desistir.

Tenhamos a certeza que Deus tem grandes planos para nós, e que Ele quer que sejamos felizes, cabe a nós somente ter a coragem de dizer “Sim” à sua vontade.

Resumidamente ter fé na oração do Pai-Nosso, que o próprio Jesus nos ensinou e que rezamos: “Que seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu”.

Que Maria lhe abençoe,

Marco Aurélio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s